Ir para o conteudo 1

A CGU (Controladoria-Geral da União) é o órgão do Governo Federal responsável por controlar o uso do dinheiro que o governo arrecada com impostos. Esse dinheiro pertence ao povo e deve se transformar em benefícios para a população. Por isso se fala que esse dinheiro é público e deve ser gasto de forma correta pelos administradores do governo.

O dinheiro público deve ser utilizado por esses administradores para beneficiar a sociedade e melhorar a qualidade de vida da população. O dinheiro deve ser investido na construção de hospitais, escolas, estradas e outras ações que tragam melhorias para todos.

O trabalho da CGU é saber se estão usando bem o dinheiro público para que não haja corrupção. Por isso, ela controla o que é gasto e ensina aos administradores como esse dinheiro deve ser utilizado.

A CGU também informa a população sobre como estão sendo gastos os recursos públicos. Isso é o que se chama transparência na administração pública. Dessa forma, ela incentiva as pessoas a também exercerem o controle daqueles gastos, apura reclamações e recebe sugestões sobre as ações do governo.

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público

Para que as pessoas saibam como podem fiscalizar o dinheiro que é gasto pelo governo, a CGU criou o Programa Olho Vivo no Dinheiro Público.

O programa visita os municípios para orientar a população, distribui cartilhas, oferece cursos pela internet e ensina aos cidadãos como fazer essa fiscalização e saber se o dinheiro é gasto de forma correta.

Outra atividade do Programa Olho Vivo no Dinheiro Público são os concursos culturais e de desenho e redação, dos quais as crianças e adolescentes podem participar.

Parceria com o UNODC

A CGU atua em parceira com o UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime), agência da ONU que tem representações em vários países e trabalha para prevenir o uso de drogas e enfrentar o crime organizado, a corrupção, promover justiça, segurança, saúde e direitos humanos. O UNODC é guardião da Convenção da ONU contra a Corrupção, em vigor desde 2005, da qual fazem parte 141 países, entre eles o Brasil, que vem aprimorando as leis nacionais e desenvolvendo ações contra a corrupção. Por meio dessa parceria foi criado o sítio Criança Cidadã.